Site Desenvolvido pela Agência Católica
Data : 23/01/2017

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Dom Orlando Brandes toma posse como arcebispo de Aparecida

“Deus olhou para o meu nada e me escolheu”, disse Dom Orlando em Missa de sua posse como novo arcebispo de Aparecida.

domorlando

Jéssica Marçal
Da Redação

Dom Orlando Brandes tomou posse neste sábado, 21, como novo arcebispo de Aparecida (SP). Em Missa no Santuário Nacional, o agora arcebispo emérito, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, passou o báculo de pastor para Dom Orlando, na presença de centenas de fiéis no santuário mariano.

Presente na celebração, representando a proximidade do Papa Francisco a esta Igreja local, esteve o núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello. Ele agradeceu pelo ministério desempenhado até então por Dom Damasceno e saudou o novo arcebispo. “Que o senhor seja capaz, durante todo o pastoreio, de deixar os fiéis que aqui veem encontrar Nossa Senhora e, através dela, encontrar o próprio Filho”.

Não faltaram palavras de encorajamento do Cardeal Damasceno a Dom Orlando. Ele deu as boas vindas ao novo arcebispo lembrando que ele assume a arquidiocese em um momento muito especial, que é a vivência do Ano Mariano, dentro das comemorações pelo Jubileu dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul.

“Estou seguro de que seu ministério nessa arquidiocese será muito frutuoso. Dom Orlando, é com muita satisfação que te entrego o báculo, sinal do pastor. Conte sempre com minhas orações”, disse o cardeal ao entregar para Dom Orlando o báculo do pastor que ele carregou até então.

dons

Dom Orlando foi acolhido por representantes das 18 paróquias e também dos santuários e das 42 comunidades religiosas que compõem o maior centro da devoção mariana no Brasil. Antes do início da Missa, ele percorreu as quatro naves da Basílica abençoando o povo de Deus e, junto ao Cardeal Damasceno e ao núncio Dom Giovanni, se dirigiu à capela do Santíssimo Sacramento para um momento de oração.

Homilia

Dom Orlando agradeceu a todo o clero de Aparecida e também àqueles que vieram do Paraná para sua Missa de posse. Também saudou as religiosas, os padres redentoristas e as autoridades. “Todos, sintam-se acolhidos”.

Ao povo de Deus pertencente à arquidiocese, Dom Orlando fez uma saudação especial. “Vocês dizem que essa é uma missa da minha posse. Na verdade, são vocês que tomam posse da minha vida, do meu ministério em Aparecida”.

O novo arcebispo destacou em sua homilia que Deus conhece todas as coisas antes mesmo delas acontecerem, portanto, sua nomeação para Aparecida tem um motivo, algo que ele acolhe com humildade. “Não estou aqui por acaso, por interesse, por coincidência ou conveniência. Na minha fé e na fé de todos nós, estou aqui porque desde sempre Deus olhou para o meu nada e me escolheu”.

A nomeação de Dom Orlando foi no dia 16 de novembro de 2016, às vésperas do encerramento do Ano da Misericórdia. Também isso é acolhido por ele como algo especial, “pura misericórdia da Santíssima Trindade”.

Também apareceu na primeira homilia de Dom Orlando como arcebispo de Aparecida uma referência ao Papa Francisco. Ele lembrou que o Santo Padre faz uma reflexão profunda sobre Aparecida, dizendo que lá Deus ofereceu ao Brasil a sua própria Mãe, então todos são irmãos e do Santuário deve ecoar a palavra e a prática da fraternidade para que o Brasil seja realmente uma grande família e seja, pela força do Batismo, um país justo, solidário e fraterno.

Em Aparecida, completou, há também uma lição sobre a Igreja: se foram lançadas as redes no rio Paraíba do Sul, é preciso lançar as redes para a Missão, em águas profundas, pois a missão é a primeira saída para os problemas pastorais da Igreja no Brasil e na América Latina. “Vamos refazer tudo o que está quebrado, em nosso sistema carcerário, na política, na nossa própria Igreja. Quantas coisas quebradas precisam ser refeitas”. “Não se esqueça de ser discípulo missionário!”, disse repetidas vezes aos fiéis.

Não faltou na homilia de Dom Orlando o carinho ao seu antecessor, o Cardeal Damasceno. Deus não só amou, mas também mimou Dom Damasceno, disse Dom Orlando, pois o cardeal mora no coração dos Papas, dos bispos, dos latino-americanos. Ele destacou ainda a importante atuação de Dom Damasceno no Vaticano, no Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam), enfatizando sua sabedoria e capacidade administrativa. “Uma salva de palmas a Dom Damasceno”, pediu.

Dom Orlando Brandes

Dom Orlando tem 70 anos e nasceu em Urubici (SC). Ordenado padre em 1974, estudou Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, onde também se especializou em Teologia Moral, na Academia Alfonsiana.

Nomeado por São João Paulo II bispo de Joinville (SC), em 1994, foi transferido pelo Papa Bento XVI para Londrina em 2006. Nesta arquidiocese, ele permaneceu até ser nomeado arcebispo de Aparecida (SP) pelo Papa Francisco no último mês de novembro.

fonte: http://noticias.cancaonova.com/